• Domingo, 19 de Maio de 2024

Janela partidária fecha com saldo de sete mudanças na Câmara de Picos

Com troca de partidos teve mudanças na composição das bancadas que compõem a Câmara de Picos

Após janela partidária muda composição das bancadas na Câmara de Picos / Foto: José Maria Barros

POR JOSÉ MARIA BARROS/INFORMA PICOS

Nos primeiros meses de 2024 a Câmara Municipal de Picos passou por mudanças significativas, resultando em uma nova composição nas bancadas. Ao final da janela partidária encerrada no último dia 5, sete vereadores trocaram de partidos, enquanto oito permaneceram onde estavam.

Teve ainda as mudanças em relação ao posicionamento político, quando cinco vereadores deixaram a base de apoio do prefeito Gil Paraibano (Progressistas) e passaram para a oposição. Outro parlamentar, que se apresentava como independente, também desembarcou no grupo oposicionista.

Troca de partidos

Dentre os vereadores que trocaram de partido estão Francisco das Chagas de Sousa, o Chaguinha, e Francisca Celestina de Sousa, a Dalva Mocó, que deixaram o PTB e se filiaram ao PSB. Eles também saíram da base de apoio do prefeito Gil Paraibano e foram para oposição.

Chaguinha e Dalva Mocó deixaram o PTB e se filiaram ao PSB/Foto: José Maria Barros.
 

Os vereadores Eriberto Leal de Barros Filho e Antônio Marcos Gonçalves Nunes, o Toinho de Chicá, deixaram o Progressistas e se filiaram ao PSD. Mesmo destino de Antônio Marcos Santos, o Marcos Buriti, que era filiado ao PTB.

Já o vereador Antônio Afonso Santos Guimarães Júnior, o Afonsinho, deixou o MDB e se filiou ao Progressistas. Enquanto Filomeno Portela Richard Neto saiu do Progressistas e se filiou ao PT, passando a integrar a bancada de oposição na Câmara Municipal de Picos.

Bancadas

Com o troca-troca de partidos, houve mudanças no tamanho das legendas. Em comparação com o início da legislatura, o PTB perdeu os três vereadores que elegeu e deixou de ter representante na Câmara Municipal de Picos.

Por outro lado, o PSD que não tinha nenhum representante passou a contar com três vereadores. Eriberto Barros, Toinho de Chicá e Marcos Buriti. O PSB também não contava com representação e agora tem dois, Chaguinha e Dalva Mocó.

Afonsinho, Dedé Monteiro e Pedro Pio continuam na base do prefeito/Foto: José Maria Barros.
 

O PT contava com dois vereadores e agora tem três. Wellington Dantas, Valdívia Santos e Filomeno Portela. Antônio Moura (PCdoB) ficou onde estava.

Já o MDB perdeu um representante e ficou com três. Hugo Victor, Rinaldinho e José Luís de Carvalho.

Inicialmente com uma bancada de cinco vereadores, o Progressistas perdeu três e conquistou um, ficando com três representantes. Pedro Pio, Dedé Monteiro e Afonsinho.

Para o TSE, a janela é uma justa causa para a desfiliação de uma legenda política e é válida para aqueles que estão no final do mandato. A regra também se aplica a deputados (distritais, estaduais ou federais), mas, especificamente em 2024, somente vereadores puderam fazer uso da janela partidária. Deputados eleitos em 2022 só terão a possibilidade de usufruir desse período de 30 dias em 2026.
 

Compartilhe:

Comentar

0 Comentários

  1. Nenhum comentário registrado para esta matéria. Seja o primeiro!

Veja Também