• Sexta-Feira, 12 de Agosto de 2022

Coordenação do Cadastro Único de Picos realiza busca ativa dos beneficiados do programa Piauí Acolhe

Segundo a coordenadora do programa Núbia Cristina, processo de busca ativa dos órfãos já começou

Coordenadora do Cadastro Único, Nubia Cristina / Foto: Jailson Dias

O programa social “Piauí Acolhe”, que está em execução nos Estados do Nordeste, garantirá R$ 500,00 por mês para os órfãos da pandemia de Covid-19 que tem assolado o Brasil e o mundo. A coordenadora do Cadastro Único e Auxílio Brasil da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social de Picos (SEMTAS), Núblia Cristina, informa que tem realizado o trabalho de busca ativa à procura das pessoas que tem direito ao benefício.

“O Piauí Acolhe é um programa que acolhe os órfãos de pai e mãe ou pai e só mãe que morreram de covid no período da pandemia; então, o filho, a filha ou todos os filhos, de 0 a 18 anos, que ficaram órfãos tem direito ao benefícios mensal de R$ 500”, explicou a coordenadora.

Núbia Cristina coordena a busca ativa/Foto: Jacklany Vasconcelos.

Núbia Cristina ressaltou que há critérios a serem seguidos para que os órfãos possam receber o benefício, como renda familiar de até três salários mínimos, desde que não haja pensão. “Estamos fazendo as buscas ativas para localizar os órfãos, que eles se dirijam até aqui no Cadastro Único (Centro Administrativo)”, relatou.

O processo de busca ativa dos órfãos já começou, e para chegar a mais pessoas dentro do menor tempo, a coordenadora informou que conta com o apoio da imprensa, além das equipes das Secretarias Municipais de Saúde e Educação.

Núbia Cristina, Coordenadora do Cadastro Único/Foto: Jailson Dias.
 

A busca se estende até encontrarem o número de pessoas real que podem receber o benefício de R$ 500,00 por mês. O pagamento ocorre logo que o cadastro for feito.

Núbia Cristina salienta que os beneficiados devem estar no Cadastro único, pois este é a porta de entrada para todos os programas sociais. “Qualquer pessoa que tiver direito de se beneficiar de qualquer ação social tem que fazer o Cadastro Único e tem de estar atualizado”, frisou.

Prédio onde funciona o Cadastro Único/Foto: Jailson Dias.
 

 

Compartilhe:

Comentar

0 Comentários

  1. Nenhum comentário registrado para esta matéria. Seja o primeiro!

Veja Também