• Segunda-Feira, 04 de Março de 2024

Governo da promessa: Casa da Mulher Brasileira no bairro Junco ficou apenas no papel

Iniciada em dezembro do ano passado pelo governo do estado a obra já paralisou e está abandonada

Obra do governo do estado ficou apenas na promessa / Foto: José Maria Barros

POR JOSÉ MARIA BARROS/INFORMA PICOS

A exemplo do Centro Integrado de Educação Especial (CIES) no bairro Pedrinhas, a Casa da Mulher Brasileira no Junco é mais uma obra do governo do estado que ficou apenas no papel.

Obra está abandonada/Foto: José Maria Barros.
 

Anunciada em 5 de julho de 2021 por Zenaide Lustosa, atual secretária da Mulher do Piauí, durante reunião com o prefeito Gil Paraibano (Progressistas) no Palácio Coelho Rodrigues, a construção da Casa da Mulher Brasileira em Picos teve início em dezembro do ano passado, mas o serviço não andou e já está paralisado.

Zenaida Lustosa em reunião no Palácio Coelho Rodrigues com prefeito Gil Paraibano/Foto: Divulgação.
 

Na época da reunião com o prefeito Gil Paraibano, Zenaide Lustosa anunciou que a Casa da Mulher Brasileira em Picos seria inaugurada até março de 2022. Já estamos em fevereiro de 2024 e abra sequer iniciou para valer e já está paralisada.

Na época da reunião com o prefeito Gil Paraibano, Zenaide Lustosa garantiu que os recursos para construção da Casa da Mulher Brasileira em Picos já estavam garantidos através de emenda parlamentar, depositados em uma conta da Caixa Econômica Federal.

Zenaide Lustosa anunciou que obra seria concluída em março de 2022/Foto: Divulgação.
 

No dia 16 de novembro de 2021, a então governadora em exercício, Regina Sousa, assinou um termo de cooperação para a construção da Casa da Mulher Brasileira nas cidades de Teresina, Picos e São Raimundo. A de Picos, por enquanto, ficou apenas no papel.

Imagem da obra no dia 31 de dezembro de 2023/Foto: José Maria Barros.
 

Somente promessa

A reportagem do Informa Picos registrou através de imagens, a situação da obra nos dias 31 de dezembro de 2023, 28 de janeiro e 6 de fevereiro deste ano e constatou que praticamente nada foi executado pela empresa responsável pela obra.

Placa com informações sobre a obra/Foto: José Maria Barros.
 

Orçada em R$ 814.405,98, a Casa da Mulher Brasileira Tipo IV deveria ser construída no bairro Junco, em Picos, ao lado da obra abandonada do ginásio poliesportivo. A empresa contratada é a Única Engenharia Ltda, que tinha um prazo de 365 dias para concluir o serviço.

No local, a empresa apenas isolou a área e começou a cavar alguns buracos e, ficou nisso. Hoje, o mato toma de conta do terreno e não se vê nenhum operário trabalhando.

Imagem da obra no dia 28 de janeiro de 2024/Foto: José Maria Barros.
 

Projeto original

De acordo com o projeto original, a Casa é um dos eixos do programa Mulher, Viver sem Violência e, quando em funcionamento facilitará o acesso aos serviços especializados para garantir condições de enfrentamento à violência, o empoderamento da mulher e sua autonomia econômica. 

Imagem da obra no dia 6 de fevereiro de 2024/Foto: José Maria Barros.
 

Integra no mesmo espaço serviços especializados para os mais diversos tipos de violência contra as mulheres, dentre os quais acolhimento e triagem; apoio psicossocial; delegacia; Juizado; Ministério Público, Defensoria Pública; promoção de autonomia econômica; cuidado das crianças – brinquedoteca; alojamento de passagem e central de transportes.

Casa da Mulher Brasileira em Picos ficou apenas na promessa/Foto: José Maria Barros.
 
Casa da Mulher Brasileira em Picos ficou apenas na promessa/Foto: José Maria Barros.
 
Casa da Mulher Brasileira em Picos ficou apenas na promessa/Foto: José Maria Barros.
 
Casa da Mulher Brasileira em Picos ficou apenas na promessa/Foto: José Maria Barros.
 
Casa da Mulher Brasileira em Picos ficou apenas na promessa/Foto: José Maria Barros.
 
Casa da Mulher Brasileira em Picos ficou apenas na promessa/Foto: José Maria Barros.
 
Casa da Mulher Brasileira em Picos ficou apenas na promessa/Foto: José Maria Barros.
 
Casa da Mulher Brasileira em Picos ficou apenas na promessa/Foto: José Maria Barros.
 
Casa da Mulher Brasileira em Picos ficou apenas na promessa/Foto: José Maria Barros.
 
Casa da Mulher Brasileira em Picos ficou apenas na promessa/Foto: José Maria Barros.
 
Casa da Mulher Brasileira em Picos ficou apenas na promessa/Foto: José Maria Barros.
 
Casa da Mulher Brasileira em Picos ficou apenas na promessa/Foto: José Maria Barros.
 
Casa da Mulher Brasileira em Picos ficou apenas na promessa/Foto: José Maria Barros.
 
Casa da Mulher Brasileira em Picos ficou apenas na promessa/Foto: José Maria Barros.
 
Casa da Mulher Brasileira em Picos ficou apenas na promessa/Foto: José Maria Barros.
 
Casa da Mulher Brasileira em Picos ficou apenas na promessa/Foto: José Maria Barros.
 
Casa da Mulher Brasileira em Picos ficou apenas na promessa/Foto: José Maria Barros.
 
Casa da Mulher Brasileira em Picos ficou apenas na promessa/Foto: José Maria Barros.
 
Casa da Mulher Brasileira em Picos ficou apenas na promessa/Foto: José Maria Barros.
 
Casa da Mulher Brasileira em Picos ficou apenas na promessa/Foto: José Maria Barros.
 
Casa da Mulher Brasileira em Picos ficou apenas na promessa/Foto: José Maria Barros.


 

Compartilhe:

Comentar

0 Comentários

  1. Nenhum comentário registrado para esta matéria. Seja o primeiro!

Veja Também