• Terça-Feira, 05 de Julho de 2022

Ministro diz que privatização dos Correios deve ser finalizada em 2021

Fábio Faria defende que a privatização vai melhorar a qualidade do serviço oferecido ao usuário dos Correios

Governo defende privatização dos Correios / Foto: José Maria Barros

Em visita ao Piauí,  o ministro das Comunicações Fábio Faria afirmou que o processo de privatização dos Correios começará a ser discutido pelo Congresso Nacional logo após o fim do processo eleitoral.

O ministro visita o Piauí para a solenidade de entrega de  pontos de internet banda larga nas cidades de Piripiri e Pedro II nesta quarta-feira (04) e falou sobre o processo de  privatização que tem dividido opiniões.  

Antes de seguir para os dois municípios da região Nortes, o ministro concedeu entrevista à imprensa no auditório do aeroporto Petrônio Portella e defendeu a privatização. Farias avalia que o processo será longo diante da complexidade da empresa que possui mais de 90 mil funcionários. A previsão é que se encerre no final de 2021.

“A privatização vai para o Congresso. Já enviei há menos de dois meses o projeto, que se encontra na Casa Civil. Acredito que após as eleições municipais o governo deve enviar para o Congresso. Começa na Câmara Federal, que define o relator. Depois vai para o Senado. Ao mesmo tempo uma consultoria é feita pelo BNDS, que vai ajudar o Congresso a estabelecer parâmetros, diretrizes, em relação à privatização. Mas acredito que hoje temos uma pesquisa que em torno de 77% da população é favorável à privatização”, afirmou.

O ministro defende que a privatização vai melhorar a qualidade do serviço oferecido ao usuário dos  Correios. 

“O modelo ainda vai ser definido pelo Congresso. Se vai ser privatização, se vai ser concessão, mas é um modelo que vai melhorar a entrega e quem vai ser beneficiado é a população, que vai ter um serviço de mais qualidade e vai chegar mais rápido. E não vai ter perigo de passar 30 ou 40 dias em greve, sem receber seu produto. Sempre demora. Um projeto desses. É uma empresa que tem 99 mil funcionários, que entrega no Brasil inteiro. É normal que o Congresso se aprofunde no tema e possa escutar a todos. O Congresso sabe ser justo nesses momentos importantes. O projeto de privatização dos Correios tem que ser justo nesses momentos importantes, o processo tem que ser feito sem pressa”, disse. 
 

Compartilhe:

Comentar

0 Comentários

  1. Nenhum comentário registrado para esta matéria. Seja o primeiro!

Veja Também