• Domingo, 25 de Outubro de 2020

Governador Wellington Dias anuncia rompimento com senador Ciro Nogueira

O relato de Wellington é de que o rompimento se deu após o anúncio do senador de que irá construir organizar a oposição

Ciro Nogueira e Wellington Dias rompem politicamente / Foto: Ascom

Em vídeo divulgado no início da noite desta quarta-feira (05/08), o governador Wellington Dias (PT) se pronunciou sobre o fim da aliança política com o senador Ciro Nogueira (Progressistas). 

O relato de Wellington é de que o rompimento se deu após o anúncio do senador de que irá construir organizar a oposição, o que implica na saída do Progressistas da base aliada do governo.

"Diante de muitas informações fiz questão de ir a Brasília, na companhia do senador Marcelo Castro e do secretário Osmar Júnior, fizemos uma visita ao senador Ciro Nogueira, no seu apartamento, onde fomos bem recebidos e dialogamos de forma muito respeitosa. Ali, de tudo que conversamos, como agora foi a público, ele tomou uma decisão de organizar a oposição. E de minha parte, o que digo é que tenho respeito, é um legítimo direito dele, como líder destacado, tomar uma decisão como essa", afirma o petista.

No vídeo, o governador manifesta ainda "gratidão" pelo trabalho do Progressistas pelo bem do estado do Piauí.

Rompimento foi confirmado pelo governador em vídeo/Foto: Reprodução.
 

Lembrou que fica agora com oito partidos na base aliada, e que o grupo permanecerá unido no compromisso "com o projeto assumido em 2018".
Senador relata surpresa e que soube pela imprensa

A versão de Wellington Dias sobre a reunião na casa do senador é diferente da relatada por Ciro. Após os rumores desta tarde de que o governador anunciou aos partidos da base o rompimento com o Progressistas, o senador se manifestou afirmando que estava sabendo de tudo pela imprensa. 

Ciro admitiu que no encontro os dois tiveram uma espécie de "D.R.", mas pontuou a vontade de manter a união no que for de interesse do Piauí. 

"Eu acho que nós teremos alguns problemas no futuro, como a questão da eleição municipal, a minha aproximação com o presidente Bolsonaro. O governador deve ter um candidato a presidente no futuro, mas o que é mais importante, é que de forma nenhuma eu e o governador vamos deixar que isso venha a atrapalhar qualquer pleito do nosso estado do Piauí", relatou.

Compartilhe:

Comentar

0 Comentários

  1. Nenhum comentário registrado para esta matéria. Seja o primeiro!

Veja Também