• Sexta-Feira, 19 de Julho de 2024

Passado um ano da visita de Rafael Fonteles obra do CIES nas Pedrinhas continua apenas no papel

Com prazo de conclusão de 330 dias, obra até hoje não foi iniciada um ano após visita do governador

Obra do CIS nas Pedrinhas ficou apenas na promessa / Foto: José Maria Barros

POR JOSÉ MARIA BARROS/INFORMA PICOS

Nesta segunda-feira, 8 de julho, completa um ano que o governador Rafael Fonteles (PT) visitou um terreno na entrada do bairro Pedrinhas, onde seria construído o Centro Integrado de Educação Especial (CIES). O prazo de conclusão era 330 dias, mas, até hoje o serviço sequer foi iniciado e nem a placa com as informações existe mais.

Até a placa com as informações da obra não exise mais/Foto: José Maria Barros.
 

Durante a visita ao terreno o governador Rafael Fonteles (PT) estava acompanhado do seu sogro, empresário Francisco da Costa Araújo Filho, o Araujinho (PT), candidato derrotado a prefeito de Picos nas eleições de 2020 e, do líder da oposição na Câmara Municipal, Wellington Dantas (PT), além de assessores.

Faz uman hoje que Rafael Fonteles e comitiva posaram em frente a placa/Foto: Divulgação.
 

Na oportunidade, Rafael Fonteles e comitiva posaram para fotografias em frente à placa que anunciava a construção de mais uma obra do governo do estado. Desde então nunca mais foram lá e deram o assunto por esquecido, já que o serviço ainda não começou já passado o prazo inicial de conclusão.

Depois de muito tempo abandonado, uma parte do terreno foi cercada e agora estão fazendo um muro, porém, a obra do centro ainda não foi iniciada e nem tem previsão de quando isso vai acontecer.

Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 

Comunidade frustrada
 
A reportagem do Informa Picos visitou ontem, 7 de julho, o local onde a obra deveria ser construída, conversou com moradores e o sentimento deles é de frustração e descrença em um governo que promete e não cumpre.

Para a comunidade do bairro Pedrinhas, o que deveria ser um espaço voltado para pessoas que tenham alguma deficiência intelectual, ou mesmo transtorno do espectro autista (TEA), se transformou apenas em mais uma promessa não cumprida pelo governador Rafael Fonteles (PT).

Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 

Só no papel

A construção da obra foi anunciada pelo próprio governador Rafael Fonteles (PT) em visita ao terreno no dia 8 de julho de 2023. Na oportunidade ele tirou fotos em frente à placa ao lado de pessoas que seriam atendidas pelo centro, que até hoje não saiu do papel, deixando frustrada a comunidade de Pedrinhas, formada em sua maioria por gente humilde.

Construção do centro foi anunciada em 1º de abril, dia da mentira/Foto: Divulgação.
 

A princípio, a construção do centro foi anunciada pelo secretário estadual de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Seid), Mauro Eduardo, durante visita a Picos em 1º de abril (dia da mentira) do ano passado. Depois, pelo próprio governador Rafael Fonteles em 8 de julho de 2023.

Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.

Visita do governador

Durante a visita ao terreno no dia 8 de julho do ano passado, o governador Rafael Fonteles (PT) destacou que o espaço seria voltado para pessoas que tenham alguma deficiência intelectual ou mesmo transtorno do espectro autista (TEA). Só conversa fiada.

Faz um ano hoje que Rafael Fonteles e comitiva posaram com maquete da obra/Foto: Divulgação.
 

A obra [fantasma] está orçada em R$ 3.116.194,01 e tinha um prazo de execução de 330 dias já extraplado. Antes no local funcionava o Centro de Convivência do bairro Pedrinhas, cujo prédio abandonado e depredado foi demolido pelo atual governo.

Propaganda enganosa

Como tem sido praxe na sua gestão, logo após Rafael Fonteles posar para fotografias no terreno no bairro Pedrinhas, o site do governo do estado publicou matéria falando que ele tinha visitado as obras do Centro Integrado de Educação Especial (Cies), destinado a pessoas com deficiência

Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 

Segundo a matéria, de responsabilidade da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), o espaço quando cncluído contará com núcleo de atendimento pedagógico, banheiros adaptados, núcleo de apoio pedagógico, núcleo de apoio à família, laboratório de informática, biblioteca, sala de leitura, núcleo de pesquisa e produção de recursos pedagógicos, núcleo terapêutico, fonoaudiologia, sala médica, fisioterapia, psicomotricidade, psicologia, musicoterapia, terapia ocupacional, psicopedagogia, odontologia e serviço social. 

Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 

 “O objetivo é atender alunos no contraturno da escola, para que possam ter o trabalho multiprofissional e ir aperfeiçoando suas habilidades”, afirmou Rafael Fonteles naquela ocasião.

Embora seja uma obra [fantasma,] da Seduc, a Secretaria para Inclusão da Pessoa com Deficiência (Seid) também vai atuar no Cies. 

Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 

O gestor da Seid, Mauro Eduardo, afirmou que a obra vai beneficiar pessoas com deficiência intelectual de toda a região, não só de Picos. “Dessa forma, a região estará bem representada na política de inclusão do estado do Piauí”, comentou o secretário, esquecendo-se de que primeiro é preciso que a promessa seja cumprida.

Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 
Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 
Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 
Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 
Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 
Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 
Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 
Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 
Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 
Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 
Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 
Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 
Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 
Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 
Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 
Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 
Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 
Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 
Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 
Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 
Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 
Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.
 
Terreno onde deveria ser construída a obra/Foto: José Maria Barros.


 

Compartilhe:

Comentar

0 Comentários

  1. Nenhum comentário registrado para esta matéria. Seja o primeiro!

Veja Também