• Domingo, 19 de Maio de 2024

Decretada prisão preventiva de motorista que atropelou e causou a morte de grávida em Picos

Vítima, que estava grávida de sete meses foi socorrida, mas tanto ela quanto bebê não sobreviveram

Câmeras de segurança registraram momento do acidente / Foto: divulgação

O juiz Clayton Rodrigues de Moura Silva decidiu converter em prisão preventiva a detenção de Nailton Masciel Neiva, ocorrida após o incidente que resultou na morte de Aderlandia Maria de Lima, de 30 anos, que foi atropelada na BR-316, em de Picos, no último sábado (23/03). A vítima, que estava grávida de sete meses foi socorrida, mas tanto ela quanto o bebê não sobreviveram.

De acordo com o magistrado, após análise dos vídeos e depoimentos de testemunhas que indicam que o detido estava dirigindo sob efeito de álcool e possivelmente maconha, em alta velocidade, resultando no atropelamento da vítima que estava em uma motocicleta, além de colidir com outro veículo à frente, torna-se evidente a presença do dolo eventual neste caso específico, pelo menos neste momento.

O juiz ressaltou que há relatos de que, além de ferir o condutor da motocicleta e causar a morte da gestante que estava na garupa, o acusado também teria ferido pessoas que estavam em outro veículo no local.

"Dessa forma, considero necessária a prisão preventiva do acusado para garantir a ordem pública. Diante dos fatos narrados até o momento, não vejo adequação nem suficiência em substituir a prisão preventiva por outras medidas cautelares. Portanto, homologo a prisão em flagrante e determino sua conversão em prisão preventiva", concluiu o magistrado.

O juiz emitiu o mandado de prisão e instruiu a autoridade policial a tomar as medidas necessárias para garantir que o acusado receba assistência médica, podendo essa assistência ser acompanhada pela polícia penal e/ou militar presentes, conforme intimados durante a audiência.

Fonte: 180 Graus
 

Compartilhe:

Comentar

0 Comentários

  1. Nenhum comentário registrado para esta matéria. Seja o primeiro!

Veja Também