• Segunda-Feira, 22 de Abril de 2024

Vereadores são colocados em segundo plano no lançamento da pré-candidatura de Pablo Santos

Todos os vereadores foram posicionados em palco secundário, distante da visão do público presente

Palco principal sem a presença dos vereadores / Foto: José Maria Barros

POR JOSÉ MARIA BARROS/INFORMA PICOS

Considerados como fundamentais para arregimentar votos para a chapa majoritária nas eleições municipais, os vereadores nem sempre têm esse reconhecimento por parte das lideranças que ocupam mandatos de maior relevância como presidente da República, governador, senador e deputado.

E foi isso o que aconteceu em Picos na noite do último sábado, 24 de fevereiro, durante o lançamento da pré-candidatura a prefeito do deputado licenciado Pablo Santos.

Palco principal sem a presença dos vereadores/Foto: José Maria Barros.
 

Ao menos nove dos onze vereadores que apoiam o deputado Pablo Santos foram colocados em segundo plano durante o lançamento de sua pré-candidatura a prefeito de Picos. Foram preteridos por autoridades que raramente andam em Picos ou que n\\z fizeram em prol do povo picoense.

O ato político foi realizado no Picoense Clube e reuniu diversas lideranças que integram a base de apoio do governo do estado, dentre os quais o ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dias (PT), que nas útimas eleições para o Senado perdeu em Picos para o praticamente desconhecido Joel Roel Rodrigues (Progressistas).

Wellington Dantas falou como presidente do PT/Foto: José Maria Barros.
 

Para se ter uma ideia do tratamento dispensado aos vereadores, a equipe de organização do evento os pocicionou em um palco secundário  num local onde não eram vistos pelo público que acompanha o ato público. Enquanto isso, no palco central ao lado das autoridades estaduais e nacionais, estavam os empresários Francisco da Costa Araújo Filho, o Araujinho, e Edilson Alves de Carvalho, que sequer têm mandatos. 

Dos onze vereadores que apoiam à pré-candidatura de Pablo Santos a preffeito de Picos, apenas dois tiveram o direito de discursar. Wellington Dantas, que é presidente do diretório municipal do PT e Eriberto Barros (Progressistas), que até aquele momento ainda não tinha anunciado oficialmente sua adesão ao blocão, formado por sete partidos. Os demais, sequer apareceram nas fotos ou vídeos divulgados pela organização do ato público. Discriminação.

Palco principal sem a presença dos vereadores/Foto: José Maria Barros.

    

Compartilhe:

Comentar

0 Comentários

  1. Nenhum comentário registrado para esta matéria. Seja o primeiro!

Veja Também