• Quarta-Feira, 18 de Setembro de 2019

Juíza nega liberdade para garçom acusado de matar ex-mulher em Picos

Antônio José da Silva é acusado de assassinar a pauladas ex-companheira Francisca Gorete

Juíza mantém prisão de garçom acusado de feminicídio / Foto: Reprodução

Em decisão tomada no último dia 22 de agosto, a juíza da 5ª Vara da Comarca de Picos, Nilcimar Rodrigues de Araújo Carvalho, negou pedido de liberdade para o garçom Antônio José da Silva. Ele é acusado de assassinar a pauladas a ex-companheira, Francisca Gorete dos Santos, 40 anos, crime ocorrido na madrugada de 4 março deste ano, em plena segunda-feira de carnaval.

O crime foi registrado na rua Monsenhor Hipólito e teve ampla repercussão em Picos. Após matar a ex-companheira, o acusado fugiu e somente se apresentou uma semana depois, quando foi preso e recambiado para a Penitenciária Regional José de Deus Barros, em Picos, onde se encontra à disposição da Justiça.

Prisão mantida
    
Na decisão tomada dia 22 de agosto a juíza Nilcimar Rodrigues considera que, nos autos a materialidade do crime é incontestável devido ao laudo cadavérico e pelo depoimento de testemunhas ouvidas pela Polícia em interrogatórios.
    
“A materialidade delitiva do crime de homicídio é inconteste e se revela pelo Laudo de Exame Pericial Cadavérico, pelo depoimento de testemunhas ouvidas na Polícia e em juízo, pelo interrogatório do réu, fotografias e pelas demais provas que instruem o processo”, relata a magistrada.
    
Na decisão, a juíza Nilcimar Rodrigues ainda pondera que o acusado fugiu após cometer o homicídio, dificultando a apuração do crime e, com isso, mostrando que a prisão preventiva é necessária para aplicação da lei penal.

Francisca Gorete foi morta a pauladas pelo ex-companheiro/Foto: REprodução.
 

“O acusado abandonou o distrito da culpa dificultando a apuração do crime, evidenciando que a segregação cautelar é necessária para o resguardo da aplicação da lei. Ademais, permaneceu preso durante toda a instrução processual, acusado de crime grave e contra sua ex-companheira, não havendo fatos novos que pudesse ensejar a soltura do acusado e nem que se falar em revogação de sua prisão preventiva”, considerou a juíza Nilcimar Rodrigues.

Entenda o caso

O garçom Antônio José de Sousa, funcionário de uma pizzaria em Picos, assassinou a ex-mulher Francisca Gorete dos Santos, 40 anos, a pauladas. O crime, que chocou a comunidade picoense, aconteceu na madrugada de 4 de março deste ano, uma segunda-feira de carnaval, na rua Monsenhor Hipólito, centro de Picos.

Após cometer o crime o acusado abandonou o corpo no meio da rua e fugiu. Os dois estavam separados e da união do casal nasceu uma filha.

Em um áudio que na época circulou nas redes sociais, atribuído ao acusado e que teria sido enviado a familiares e amigos, o garçom Antônio José da Silva contou, com detalhes, como ocorrera o homicídio. 

Com informações do GP1


 

Compartilhe:

Comentar

0 Comentários

  1. Nenhum comentário registrado para esta matéria. Seja o primeiro!

Veja Também