• Quinta-Feira, 12 de Dezembro de 2019

MP apura irregularidade em contrato da Prefeitura de Patos do Piauí

A portaria foi assinada na última sexta-feira, 2 de agosto, pela promotora de justiça Romana Leite Vieira

Agenilson Dias, prefeito de Patos do Piauí / Foto: Cidades em foco

O Ministério Público do Estado do Piauí instaurou inquérito civil para investigar denúncia de irregularidade em contrato da Prefeitura Municipal de Patos do Piauí, na região de Picos, que é administrado pelo prefeito Agenilson Teixeira Dias. A portaria nº 045/2019 foi assinada na última sexta-feira, 2, pela promotora de justiça, Romana Leite Vieira.

O objetivo é apurar possíveis irregularidades no contrato firmado entre a Prefeitura e Andressa Valdete da Costa, irmã da vereadora Zuleide Valdete da Cosa, presidente da Câmara Municipal de Patos do Piauí.
    
Segundo o denunciante, o contrato firmado em 2019 é fictício, vez que quem está atuando nos serviços contratados de digitadora na Secretaria Municipal de Saúde é a própria vereadora Zuleide Valdete Costa e, não a contratada, Andressa Valdete Costa.
    
A promotora de justiça determinou envio de ofício à Prefeitura para que, no prazo máximo de dez dias úteis, manifeste-se acerca dos fatos narrados na denúncia, acostando-a a documentação hábil a comprovar suas alegações, em mídia digital (DVD), em especial dos contratos firmados com Andressa Valdete da Costa, notas de empenho e demais documentação.

A vereadora e presidente da Câmara Municipal de Patos do Piauí, Zuleide Valdete Costa e sua irmã Andressa Valdete Costa, também serão notificadas para que apresentem defesa, no prazo máximo de quinze dias.
 

Compartilhe:

Comentar

0 Comentários

  1. Nenhum comentário registrado para esta matéria. Seja o primeiro!

Veja Também